Views

Firecum Records
Janeiro 2021

Adelino Oliveira

Afastados dos lançamentos desde 2010 com o EP “Art of Agression”, os Angriff regressam com este “Sodomy in the Convent”.
Atualmente reduzidos a duo, com José Rocha (bateria, baixo e guitarra) e OJ Laranjeiro (letras e voz), foi em plena pandemia que o álbum foi gravado após o cancelamento forçado de festivais e concertos, a que Rocha se dedicava a organizar, que decidiu agarrar novamente nos Angriff.
O que se pode encontrar neste trabalho são dez músicas coesas e velozes de thrash metal, bem produzidas e estruturadas, de fácil audição e que ficam na memória.
Sem complicar, a simplicidade é de facto um trunfo aqui bem sucedido, com grandes riffs de guitarra e refrões facilmente assimiláveis, embora aqui por vezes se tornem algo repetitivos durante algumas músicas, mas tal não retira o brilho às músicas, que carregam uma boa secção rítmica e voz corrosiva.
“Asmodeus” é uma descarga de speed thrash metal muito bem conseguida e que destaca, “Sodomy in the Convent” tem um forte refrão e um belo solo de guitarra pelo meio de António Batista dos Basalto, o qual já fez parte da formação e por falar em solos temos em “No Saviours, No God”s um de Chris Holmes (ex W.A.S.P.), já “The Baron of Doom” é mais compassada mas nem por isso perde força. “Farewel”l encerra em grande velocidade os 35 minutos de música de cortar a respiração.
Se querem um álbum in your face, capaz de deixar o pescoço em mau estado, têm-no aqui e que além do mais é perfeito para ser tocado ao vivo.

Angriff – “Sodomy in the Convent”

Discos |