In Tha Umbra – “Descend Supreme Sunset”

Supremo Algarve Negro

Por Phil Peres

Os In Tha Umbra são (foram?) uma banda de Estombar, uma localidade algarvia perto de Portimão que começaram como Bowelrot, numa sonoridade mais voltada para o Death/Grind Metal. Porém, na última maquete, editada quase na totalidade na compilação Mortuary Vol. 1, podemos ouvir o que viria mais tarde a ser In Tha Umbra. Debaixo deste nome, ainda com o Death bem vincado, porém aliado a um Black Metal imersivo, estreiam-se, em 1996, com a maquete “Of the Singing Dusk… Mystic Charms, a Funeral Sky and the Withering Light” (primeiramente self-release e, posteriormente, pela Hibernia Productions). Dois anos mais tarde, num trabalho mais refinado, é editado pela Art Music “Descend Supreme Sunset”. O Death está presente porém o Black Metal predomina na sua sonoridade. A meu ver, como disse anteriormente, refinam o que haviam feito na demo. O som está mais limpo, porém não perde a sua força, força essa que se mantém durante os 50 minutos que devoram, lentamente, o ouvinte. Destaque para a voz única de Bruno Correia, ora gutural ora mais ríspida, os teclas subtis mas eficazes e a capacidade de serem uma banda com uma sonoridade distinta dos demais.

Baú do Dr. Phil #29: In Tha Umbra – “Descend Supreme Sunset”

Baú do Dr. Phil |