Filii Nigrantium Infernalium – “A Era do Abutre”

Herança de um Fogo Negro

Por Phil Peres

Oriundos de Lisboa, começaram algures nos finais de 1980 como Bachterion tendo, com este nome, editado a maquete “The Miracle Of Death (recentemente reeditada pela Caverna Abismal Records também no formato K7).
No ano de 1993 estreiam-se com o seu novo nome Filii Nigrantium Infernalium (Filhos Das Trevas ou Filhos do Imigrante Infernal para alguns em jeito de brincadeira) através da maquete “Os Métodos do Pentagrama”, editada em formato K7 pela Dark Records. Ao contrário da demo como Bachterion decidem apresentar os temas em Português.
Esta ideia do vocalista Belathauzer deve-se ao facto de Masters Hammer ter feito o mesmo com a sua língua materna e por soar único e macabro ao mesmo tempo. Dois anos mais tarde, no dia 26 de março de 1995, é lançado o revolucionário, marcante e intemporal EP “A Era do Abutre”, pela Monasterium Records, que irei relembrar hoje no seu 26º aniversário.
Foi um dos três lançamentos da editora, sendo os outros dois foram os álbuns de estreia “The Conjuration Of The Southern Circle” dos Decayed e “In Limine Mortis” dos Extreme Unction. Voltando a “A Era do Abutre”, Belathauzer (voz e guitarra), Helregni aka Rick Thor (baixo) e Wafk (bateria) mesclaram exemplarmente e singularmente o Heavy Metal com o seu Black com fortes toques Helénicos e o Thrash sujo criando algo tão único e peculiar que, a meu ver, em nenhum dos estilos previamente mencionados se insere. Um som que nem mais nem menos é do que Filii. São quatro temas, em apenas vinte minutos, que passam a voar e que certamente serão repetidos incontáveis vezes. A titulo de curiosidade, no primeiro concerto da banda, Langsuyar (Fernando Ribeiro) colaborou com vocais. Existem algumas fotos desse concerto que, salvo erro, foram tiradas por Roberto Raposo (um dos membros de Sortilege, banda que, à partida, terá alguns dos seus lançamentos reeditados em 2021) e por Luís Neto (Blest By Sekment e Teach Your Soul With Fire).
De salientar também a produção de Luis Barros nos seus Rec’n’Roll em Vila Nova de Gaia e também a capa ao bom estilo WASP, com os três membros em verdadeiras poses infernais.

Baú do Dr. Phil #40: Filii Nigrantium Infernalium – “A Era do Abutre”

Baú do Dr. Phil |