Views

Loudriver Records
Julho 2020

Rosa Soares

Uma demo, três EP e quatro álbuns contam a história de Omitir, desde 2005 até aos dias de hoje. No entanto, foi com “Ode” que o nome se tornou mais conhecido, em especial fora do meio mais dedicado ao black metal nacional.

E porquê? Porque “Ode” é do melhor que já se fez em Portugal nos últimos anos!!! A abrangência musical deste álbum é de tal forma diversa, que classificá-lo seja em que estilo for, é demasiado redutor. Este é daqueles casos que eu classifico como MÚSICA. Sob a temática do campo, tem momentos em que a reminiscência musical nos leva aos sons da música de intervenção e ao balanço de um “Cantigas de Maio”, atingindo algumas subtilezas quase näif. Noutros momentos, escuro e contundente, é cavernoso e profundo como um vulcão… ora sombrio, ora rápido, mas sempre melodioso, equilibrado e consistente. Ao longo dos temas, as mudanças de estilos, o recurso aos elementos da natureza ou a instrumentos mais tradicionais, como o acordeão, provocam sensações diferentes, mas todas elas intensas.
E tudo isto feito por uma única pessoa!

“Ode” não é um álbum qualquer, é uma obra de arte! Este álbum não se ouve, sente-se!

Omitir – “Ode”

Discos |