Banner Top

Texto e Fotos: Ricardo Oliveira

Noite quente na margem sul, mais propriamente no Hollywood Spot (Feijó). A noite de 20 de abril começou fraca em termos de público, o que fez com que o início dos concertos atrasasse cerca de 20 minutos. Embora nada de muito preocupante, seria bom ver o público mais bem habituado a chegar cedo para ver todas as bandas de início.

Os Cursed Disciples apresentaram-se em palco em formato trio, uma vez que o seu baixista, o Tião, não estava disponível. Um início que pareceu tímido, mas que rapidamente conseguiu dar a volta e conseguiu agarrar o público presente, que foi aumentando à medida que o concerto avançava.

De seguida entraram em palco os VIL. Uma energia constante durante todo o concerto, um carisma e simpatia notórios no seu guitarrista Nuno Pereira que acaba por ser muitas vezes o “frontman” da banda, devido à forma quase mística que o vocalista da banda se apresenta em palco, mascarado e de poucas falas. Uma banda que tem vindo a crescer e que vale bem a pena manter debaixo de olho.

Para fechar a noite, e agora já numa casa um pouco mais composta, entraram em cena os Ruttenskalle. Aquele que seria o concerto de apresentação do seu novo guitarrista Fred Brum, bem como a continuação da apresentação do seu mais recente trabalho “Disgorged Exsanguination”. Do início ao fim o concerto foi demolidor, com vários momentos de (boa) interação com o público. O virtuosismo notório de Fred Brum “casa” de forma fantástica (e que até chega a ser surpreendente) com o som da banda. A dupla formada agora com ele e com Jorge Matos, são uma das grandes duplas de guitarristas na nossa cena musical. Um belo concerto, que venham daí mais.

Para terminar, salientar ainda, e até lamentar, que não estivesse mais público presente para assistir a esta bela noite de metal. Com duas bandas algarvias que nem sempre andam por estes lados e uma banda como Ruttenskalle, merecia muito mais.

Ah, já disse que os bilhetes eram a 5€??